ARTE & REFORÇO DA CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NA INFÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA POSSÍVEL NA PANDEMIA

Angela Maria de Queiroz Campos Mello Martins Pinto

Resumo

O artigo analisa como uma mãe/educadora aborda a necessidade de um filho de 4 anos ser estimulado pedagogicamente em meio a uma quarentena causada por uma pandemia. A mãe/educadora utiliza o acervo de arte à sua disposição e explora obras dos artistas Carlos Mérida (1891-1985), Jacques Lipchitz (1891-1973), bem como a construção de um sentido de identidade na infância. O autor oferece um breve relato da poética visual apresentada pelos artistas e da estética formal de suas respectivas obras, estabelecendo possíveis relações com questões pedagógicas relativas ao corpo e aos vínculos corporais de identidade na infância.

Palavras-Chave: 

Arte; Infância; Pandemia.

PDF_ico.png