IMPLICAÇÕES DA FALTA DE LIMITES NA PRIMEIRA INFÂNCIA E SUA RELAÇÃO COM O DESENVOLVIMENTO ESCOLAR

Daniella Simões de Sousa

Resumo

Fato recorrente e que se agravou na pandemia, a liberdade dada às crianças para realizar atividades e para fazer escolhas, tem incidido diretamente no desenvolvimento infantil, especialmente no cotidiano escolar. Conversas trocadas entre educadores de inúmeras escolas, a queixa é recorrente e causa preocupação, pois as frustrações, o ‘não’, as dificuldades, a rotina, os limites, são fatores inerentes ao cotidiano da vida de qualquer indivíduo ao longo de sua vida. No caso da educação infantil, os limites são essenciais para o desenvolvimento saudável da criança, especialmente em idade escolar, pois auxilia na compreensão das regras coletivas, da rotina, da socialização e da saúde emocional, fatores essenciais na primeira infância. Crescer sem limites pode gerar conflitos e dificuldades que o individuo pode carregar ao longo de sua vida, pois o diálogo, o respeito ao outro e às regras, a necessidade de se ajustar ao meio, são situações cotidianas que todos nós enfrentamos ao longo de nossa vida. Compreender que a frustração e o não acontecem em várias etapas da vida e são motivadores para que busquemos nos superar é algo que deve ser trabalhado ainda na infância, sob pena de ocasionar quadros emocionais irreversíveis ao longo do crescimento da criança.

Palavras-Chave: 

Limites; Respeito; Desenvolvimento.

PDF_ico.png