A FILOSOFIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: O PENSAR REFLEXIVO DA CRIANÇA

Ana Paula Santos de Morais, Ariovaldo Francisco da Silva

Resumo

Este artigo aborda a importância de se trabalhar com a filosofia na educação infantil para o seu desenvolvimento social da criança. Tal abordagem se faz necessária, pois o estudo da filosofia implica em trabalhar com alguns conceitos nem sempre presentes nas escolas. Ao propor atividades investigativo-filosóficas, as crianças são convidadas a refletir sobre as próprias conjecturas, refletindo e tirando suas próprias conclusões além de se envolverem com situações presentes na filosofia, tais como identidade, imaginação, verdade, certo e errado, amizades, entre outras. O objetivo deste trabalho é pesquisar meios para capacitar as habilidades do pensamento crítico, analisando o papel do professor como mediador para esse desenvolvimento. Este intento será conseguido a partir da revisão bibliográfica embasada em obras de filósofos como: Lipman (1995); Freire (1996) e Rousseau (1995). A pesquisa demonstra que ao proporcionar aos alunos um ambiente educativo reflexivo que lhes oportuniza o aperfeiçoamento das habilidades de raciocínio, estará também capacitando-os a pensar filosoficamente sobre a realidade na qual estão inseridos.

Palavras-Chave: 

Educação Infantil; Filosofia; Atividades Investigativo-filosóficas.

PDF_ico.png