IMPLICAÇÕES DA LEI EXPONENCIAL SOBRE A IMPORTÂNCIA DO ISOLAMENTO SOCIAL CONTRA O COVID-19

Cleomacio Miguel da Silva, Gentil Fideles Cavalcanti Filho

Resumo

Um novo coronavírus (2019-nCoV/SARS-CoV-2), chamado COVID-19, foi encontrado em Wuhan, China, em dezembro de 2019 e se espalhou para várias áreas urbanas, bem como para diferentes países. O número de casos confirmados se proliferou diariamente e foi considerado uma pandemia. Um surto de aglomerados de pneumonia viral surgiu devido a esse novo patógeno, e provocou muitas mortes nos países afetados. Depois de atingir um número elevado de pessoas infectadas, o governo chinês resolveu implementar rigorosas medidas de prevenção, o que incluiu o isolamento social. Outros países, inclusive o Brasil, adotaram o isolamento social como medida preventiva contra o COVID-19. Em toda epidemia, o número de pessoas infectadas cresceu exponencial. Daí, a importância de se tomar medidas de intervenção para evitar mortes e o colapso da capacidade do sistema de saúde. Sendo assim, e dentro desse contexto, o objetivo desse trabalho foi apresentar reflexões epistêmicas sobre a lei exponencial, visando mostrar a importância do isolamento social contra o COVID-19. Para tanto, foram realizadas simulações computacionais na planilha Excel® utilizando o modelo matemático de Verhulst. Os resultados simulados mostraram que o modelo utilizado foi bastante eficiente para se estimar o número de pessoas infectadas pelo COVID-19, em relação à capacidade de suporte do sistema de saúde, e consequentemente, mostrar a importância de se adotar medidas preventivas de isolamento social para evitar a propagação do vírus.

Palavras-Chave: 

Dinâmica Populacional; Distanciamento social; Pneumonia Viral; Epidemiologia; Modelo Matemático.

PDF_ico.png