DESCARTE DE MEDICAMENTOS: UMA EXPERIÊNCIA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NUMA ESCOLA DE ENSINO MÉDIO DA REGIÃO DO AGRESTE SETENTRIONAL DE PERNAMBUCO

Gabriel Vasconcelos Farias, Cleomacio Miguel da Silva

Resumo

O desenvolvimento científico e tecnológico tem trazido muitos benefícios para a humanidade, mas, tem produzido escalada crescente de consumo. Porém, a necessidade desenfreada pelo consumo tem produzido quantidade cada vez maior de resíduos sólidos, que resulta na contaminação do meio ambiente natural, e consequentemente, tem gerado graves problemas de saúde pública. Nas últimas décadas, o consumo de medicamentos tem aumentado exponencialmente no mundo e produzido toneladas de Resíduos de Insumos Farmacêuticos Ativos (RIFAs). Isso é muito preocupante do ponto de vista ambiental e da saúde pública, pois, muitas substâncias medicamentosas, seja utilizada por seres humanos ou animais, quando inserida no meio ambiente natural, causam graves alterações nos ecossistemas. O Brasil é um país onde existe consumo elevado de medicamentos, principalmente, antibióticos. Apesar de possuir legislação específica sobre o descarte de RIFAs, o Brasil ainda é um país incipiente nas tomadas de decisões no combater a disseminação de substâncias medicamentosas no meio ambiente natural. A escola por meio da educação ambiental é uma via importante de combate a presença de RIFAs no meio ambiente natural. Sendo assim, e dentro desse contexto, o presente trabalho teve como objetivo a realização de um Workshop sobre procedimentos operacionais de descarte correto de RIFAs, numa escola de ensino médio da região do Agreste Setentrional de Pernambuco. Os resultados obtidos mostraram que os alunos desenvolveram a consciência ecológica sobre a necessidade do combate à disseminação dos RIFAs no meio ambiente natural. Nesse sentido, a educação ambiental foi o vetor responsável pelo desenvolvimento do senso crítico científico dos alunos, na busca pela correta prática da cidadania e do despertar da conscientização ecológica.

Palavras-Chave: 

Química ambiental; Fármacos; Elementos contaminantes; Educação ambiental.

PDF_ico.png