A RELEVÂNCIA DOS JOGOS E SEUS SIGNIFICADOS PSICOPEDAGÓGICOS NO ATENDIMENTO DE JOVENS, ADOLESCENTES E ADULTOS

Lucineide Santos

Resumo

O presente artigo tem por objetivo relatar a introdução dos jogos como atividades junto ao atendimento psicopedagógico de jovens, adolescentes e adultos, uma vez que as atenções estão mais concentradas nas defasagens dos níveis cognitivos das crianças, tal como assimila Piaget, tanto a verbalização como a ação no aspecto da leitura da realidade em que a operatividade está intimamente relacionada com o nível do pensamento a inteligência e das operações formais, dividindo em estágio vale ressaltar que a inteligência pode apresentar defasagens normais e patológicas. Nas defasagens patológicas são constituídas por desníveis, cujo grau afeta os parâmetros normais pode ter origem orgânica ou emocional, masque pode ser resolvido com atendimento psicopedagógico e quando isso não ocorre na primeira infância acaba se arrastando para a vida adulta que continua necessitando de acompanhamento, mas nem todas as pessoas se dão conta disso e para o psicopedagogo encontrar material para esse público não é tarefa fácil. Nessa perspectiva a introdução do jogo é fundamental, visto que o primeiro ponto consiste em saber quais regras são conhecidas ou praticadas pelo paciente se já teve um contato prévio ou não. Segundo Lino Macedo (2005), o jogar vai muito além de apropriar-se de regras, mas implicam reflexão sobre as ações, aquisições de conceito e valores essenciais para a aprendizagem.

Palavras-Chave: 

Aprendizagem; Jogos; Psicopedagógicos.

PDF_ico.png