RELAÇÕES ENTRE A REFORMA DO ENSINO MÉDIO, O EMPRESARIAMENTO DA EDUCAÇÃO E A FORMAÇÃO DOCENTE

Janiara de Lima Medeiros

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar como a pesquisa sobre trabalho e educação no Brasil, desde a década 1990, materializa como o individualismo e as relações superficiais cresceram. A partir da análise da Lei do Novo Ensino Médio, Lei nº 13.415/2017 é possível reconhecer a educação como um instrumento de manipulação social à medida que reforça o dualismo entre o ensino público e o ensino privado. Desta forma, busca-se provocar reflexões sobre como a educação brasileira na esfera pública de ensino forma mão de obra para o trabalho com ênfase nos ofícios mecânicos (ensino técnico), a esfera do ensino privado volta-se à formação de indivíduos pensantes e preparados para as posições de comando, para o mundo jurídico e para as artes liberais. Almeja-se também inquietar o pensamento a respeito das ações que, em nome da cultura do empreendedorismo, ocultam a submissão do trabalhador e evidenciam a relação de domínio e dominado como inevitável no processo de construção empresarial.

Palavras-Chave: 

Ensino Médio; Empreendedorismo; Empresariamento da educação

PDF_ico.png