CONTOS DE FADAS: APRENDIZAGEM EM CONTEXTO

Mirian Teresa Camargo de Borba

Resumo

As histórias infantis perpassaram por diversas periodicidades responsáveis por parte significativa do universo cognitivo infantil, os contos de fadas representam porta de entrada para um mundo de contemplação. Essas prerrogativas têm em seu bojo as participações incontestes de adultos como mecanismos de inserção ao que se busca. A educação está vinculada as narrativas criadas outrora que tinham além das premissas educacionais a vinculação a vida prática. Uma das primeiras virtudes do conto é que, de uma forma maravilhosa, trata das questões fundamentais do homem. É dirigido a todos nós, ao grupo quanto ao indivíduo e, claro, à criança. Ele também intervém mais e mais em diferentes formas de terapia. Sua linguagem tem a familiaridade da narrativa oral. É para ser dito e lido, permite inventar um espaço para a criação imaginária de compromisso entre sonho e realidade, princípio de prazer e princípio de realidade. Os contos despertam as mais diversas habilidades na vida das crianças, sua leitura é para além de uma missão moral, ela é arte fundamental no processo de desenvolvimento das crianças.

Palavras-Chave: 

Contos; Narrativas; Crianças; Desenvolvimento; Psicanálise.

PDF_ico.png