O USO DA ARTE NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA

Milene Otavia Oliveira Diniz Bertolli

Resumo

Este artigo objetiva teve como objetivo discutir a prática do uso da arte como parte do desenvolvimento e do aproveitamento escolar do aluno com deficiência. Assim, foi realizada uma compilados de práticas do uso da arte com junção da regência regular, verificando, junto ao professor especializado, quais estratégias eram melhor aplicadas de acordo com a deficiência do aluno, onde neste processo foi utilizado para subsidiar o trabalho pedagógico o perfil do aluno com deficiência, considerando sua idade, laudo de deficiência, grau de dificuldade do âmbito em que está inserido, para que assim possamos atuar com eliminação de barreiras para seu desenvolvimento e inclusão. Para isso foi criado uma sala ambiente com atuante nas quatro áreas de educação especial (deficiência auditiva, física, mental e visual), na sala de recurso multifuncional, explorando classes comuns do Ensino Fundamental I e Ensino Fundamental II da rede de escola pública do Município da Cidade de São Paulo. As ações foram registradas em cadernos de atividades, fotos e vídeos, sendo estas classificadas por meio de categorias do âmbito da arte em sua prática (música, teatro, artesanato manual, jogos e lúdico). Os resultados apontam que ocorreram diferenças significativas entre a interação, proatividade, autonomia e relacionamento dos alunos com deficiência no ambiente escolar, seja com relacionamento com colegas de sala, professores e outras da rotina pedagógica em que está inserido, considerando assim a confirmação de uma educação especial em uma perspectiva inclusiva. De outra forma ainda nos deparamos com transitar sobre outras barreiras, a importância de todo corpo docente ir preparado à sua regência lembrando do seu aluno com deficiência, sendo sim a inclusão e equidade possível.

Palavras-Chave: 

Aluno com deficiência; Arte; Inclusão.

PDF_ico.png