A CRÍTICA DE PAULO FREIRE AO CONSERVADORISMO

Elson dos Santos Gomes Junior

Resumo

O presente trabalho realiza uma análise da contribuição da pedagogia de Paulo Freire enquanto crítica ao conservadorismo socio-educacional no Brasil. O objetivo é demonstrar a impossibilidade de pautarmos a educação sobre pilares conservadores por dois fatos principais salientados por Freire, ou seja, uma que tange a questão ontológica (nunca nos encontramos prontos), e outra a social. Para isso utilizaremos uma metodologia qualitativa de caráter bibliográfico cujo objetivo foi demonstrar a desconstrução do conservadorismo por meio das pedagogias da autonomia e do oprimido. Os resultados apontam para uma perspectiva ontológica freireana que não concebe o condicionamento existencial humano a uma pretensa natureza divina e, neste sentido, impele o sujeito para a luta pela efetividade histórica por meio de sua relação no mundo e para o mundo.

Palavras-Chave: 

Autonomia; Liberdade; Conservadorismo.

PDF_ico.png