CASCA DA ABÓBORA COMO POTENCIAL PARA VALORIZAÇÃO DE RESÍDUO AGROINDUSTRIAL

Andressa Ramos Lima, Sergiane de Jesus Rocha Mendonça

Resumo

O aproveitamento de resíduos agroindustriais provenientes de partes de hortaliças como cascas, sementes, talos e folhas podem contribuir para redução de impactos ambientais, além de serem ricos em nutrientes. O presente trabalho tem como proposta fazer um estudo prospectivo sobre a utilização da casca da abóbora (Curcubita moschata) indexados entre os anos 2012 à 2022 avaliando o aproveitamento mundial deste resíduo agroindustrial. No estudo prospectivo científico foram utilizadas as bases Web of Science, Scopus e SciELO com descritores “Pumpkin peel”, “Pumpkin reuse”, “Pumpkin waste” e “Curcubita moschata” onde registrou-se ao todo 554 artigos. As publicações e citações referente ao descritor “Pumpkin peel” nas bases Scopus e Web of Science, foram 179 e 145 artigos, respectivamente. Quanto aos países que mais publicaram com o descritor “Pumpkin peel” viu-se que o Brasil é o país com maior número de publicações indexadas nestas bases. Os maiores picos de publicações, usando o termo “Pumpkin waste”, foram nos anos 2019 e 2021. Ao verificar as principais áreas no qual os artigos foram indexados utilizando o descritor “pumpkin peel”, “pumpkin reuse”, “pumpkin waste” e “Curcubita Moschata”, observou-se maior participação de estudos na área das Ciências Ambientais ou Agrárias com 39% dos registros. Conclui-se que apesar do considerável número de artigos ainda há muito a ser feito, principalmente pesquisas com o aproveitamento de partes de hortaliças como a casca, que possui grande potencial para produção de bioprodutos.

Palavras-Chave: 

Resíduos sólidos; Curcubita moschata; Jerimum.

PDF_ico.png