O TRABALHO DO PROFESSOR E O SENTIDO DA DOCÊNCIA: VIVÊNCIAS DE PROFESSORES ESTADUAIS DO INTERIOR DE SÃO PAULO

Murilo Abreu, Roseli Fernandes Lins Caldas

Resumo

O presente estudo teve como objetivo analisar o sentido atribuído pelos professores ao seu trabalho, buscando identificar suas percepções e motivações sobre a atividade docente e comparar o trabalho que é realizado pelos professores com o sentido social e impactos psicológicos da profissão. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas por telefone com 6 professores de escolas públicas do interior de São Paulo e os dados foram analisados por meio da análise de conteúdo de Bardin (2004). As relações de sentido expostas pelos professores acerca do seu trabalho foram o ato de ensinar, e não educar; troca de conhecimentos entre professor e aluno; olhar pedagógico; amor, carinho e dedicação no ensino; lidar com a docência como uma profissão temporária; impotência no papel de transformador e a desmotivação. Afeta ainda: sua atuação enquanto professor reflexivo, sua compreensão histórica e social sobre educação; ter esperança e acreditar na educação; sua atuação contextualizada e alinhada com as famílias dos alunos em busca da valorização do ambiente escolar como um todo. A área da pesquisa qualitativa com professores precisa de mais incentivos para desenvolver cada vez mais a individualidade e a potencialidade de cada professor, cujo objetivo final é a educação consciente e potencializadora para os alunos.

Palavras-Chave: 

Psicologia Escolar; Professor; Sentidos da educação.

PDF_ico.png