PRÁTICAS INCLUSIVAS DE ENSINO: UMA ANÁLISE SOBRE A TRANSIÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL ANOS INICIAIS (1º AO 5º ANO) PARA O ENSINO FUNDAMENTAL ANOS FINAIS (6º AO 9º ANO), POR UMA PERMANÊNCIA E CONTINUIDADE NOS ESTUDOS DOS ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

Gardenia Marques

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar nas práticas inclusivas de ensino oferecidas na transição do Ensino Fundamental Anos Iniciais para os Anos Finais, ponto este que tem sido crucial na permanência e continuidade dos estudos dos alunos com Deficiência Intelectual. Pretende-se evidenciar quais referenciais teóricos metodológicos fundamental os trabalhos dos professores desta escola? Como os alunos com deficiência intelectual são atendidos nas salas de aula comuns regulares? Identificar quais as maiores dificuldades que ambos enfrentam para ensinar e para aprender? Acredita-se que ainda há muito a ser realizado em torno da educação dos alunos com deficiência. Busca-se suscitar novas reflexões sobre as práticas inclusivas de ensino que devem nortear os estudos dos alunos com Deficiência Intelectual.

Palavras-Chave: 

Deficiência; Inclusão; Práticas.

PDF_ico.png