PLANTAS ALIMENTÍCIAS NÃO CONVENCIONAIS (PANCS) E ANTIOXIDANTES NA ALIMENTAÇÃO: UMA ABORDAGEM BIBLIOGRÁFICA

Enderson Janey de Oliveira Soares, Luciana Santos Rodrigues Costa Pinto

Resumo

A alimentação é a base da vida e dela depende o estado de saúde da população. Sua necessidade precisa ser suprida para garantir a sobrevivência bem como manter o corpo saudável. A diversidade alimentar brasileira é considerada pobre e a cada dia cresce o interesse das pessoas por uma alimentação saudável e variada. O conhecimento e pesquisa sobre Plantas Alimentícias Não Convencionais-PANCs, é um ótimo caminho para diversificar a dieta e para se fazer maior e mais adequado uso delas. Nesse contexto, o presente trabalho teve por objetivo conhecer potencialidades alimentícias das PANCs, por meio de pesquisa bibliográfica, estabelecendo aspectos relacionados com suas propriedades nutritivas e de antioxidantes relatando os seus benefícios para a saúde. Os resultados evidenciam que a maioria das pessoas não conhece suas funções e propriedades nutricionais, o que dificulta a mudança nos hábitos alimentares. O consumo de PANCs pode melhorar o estado nutricional da população, em especial para os indivíduos desfavorecidos economicamente, por serem plantas espontâneas de fácil cultivo e manejo. As PANCs poderiam dessa forma propiciar o desenvolvimento sustentável, por privilegiar espécies locais, reduzindo o desperdício, aumentando o combate à fome, ampliando a opção de alimentos para diversos fins gastronômicos e a obtenção de produtos funcionais, com ação antioxidante.

Palavras-Chave: 

Alimentos funcionais; Diversificação alimentar; Radicais Livres.

PDF_ico.png