DESEMPENHO EM MATEMÁTICA NO ENSINO PÚBLICO PAULISTA EM TEMPOS DE ENSINO HÍBRIDO

Marco Antonio Campos

Resumo

A educação estadual pública paulista no ano letivo de 2021 marcou o início do ensino híbrido, com os estudantes frequentando as aulas em momentos presenciais e em outros acompanhando as aulas no formato on-line. Nestas condições a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, Seduc-SP, aplicou provas padronizadas para a toda a rede para verificar a participação e o desempenho. Para o componente curricular de Matemática foram aplicadas três avaliações no primeiro semestre de 2021, uma avaliação de entrada com o conteúdo do ano anterior e mais duas avaliações ao final de cada bimestre. Com a divulgação destes resultados foi possível identificar a participação e o desempenho, em Matemática no Ensino Fundamental – Anos Finais, a nível estadual e compará-lo a uma escola pertencente a Diretoria de Ensino de Mogi Mirim. Os dados ilustram participação e desempenho próximos a 50%, indicando, neste primeiro momento, que o ensino híbrido não apresentou os mesmos índices do ensino tradicional. Porém, o momento em que foi aplicado e as estratégias adotadas no ensino híbrido paulista podem ser repensadas para que futuramente esta metodologia atinja níveis de desempenho próximos ao ensino presencial e tradicional nas escolas públicas estaduais paulistas.

Palavras-Chave: 

Desempenho Escolar; Educação pública; Matemática, Ensino Híbrido.

PDF_ico.png