A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NA APRENDIZAGEM INFANTIL

Ana Paula Quintanilha Bastos de Jesus

Resumo

A presente pesquisa permeia o universo da Educação na análise documental e bibliográfica de autores como Piaget, Wallon, Vygotsky (1998), entre outros que tratam das relações afetivas na educação. O intuito é uma reflexão comparativo sobre o tradicional, o coercitivo, imperativo e o amor como ferramentas na condução do ensino-aprendizagem. A avaliação de cada aspecto da relação entre quem ensina e quem aprendem e estão na possibilidade de fazer perceber que o indivíduo é único e deve ser reconhecido como tanto, porém, somente se percebe como tanto quando a interação pelas relações humanas como interpessoais e intrapessoais são colocadas em prática. O ponto é o educador ser o condutor da construção do apender, mas consciente do papel de que ambos são fundamentais, isto é, o que ensina e o que aprende, sem que se esqueça do indivíduo e que se esqueça do histórico, da memória, do repertório, do grau cultural de cada um e que originam numa relação mútua de amor entre si e principalmente pelo aprender com afetividade ao ensinar.

Palavras-Chave: 

Afetividade; Desenvolvimento infantil; Benefícios da afetividade.

PDF_ico.png