A INDISSOCIABILIDADE ENTRE GESTÃO DEMOCRÁTICA, PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO PARTICIPATIVA

Jordana de Souza Silva

Resumo

Na perspectiva de uma gestão democrática e de um planejamento participativo aqui, compreendido, como processo que envolve a coletividade e aonde o poder de decisão é negociado e compartilhado com todos, entra em cena a Avaliação Institucional Participativa (AIP). Destaca-se que a Secretaria Municipal de Educação (SME) de Campinas, deflagra este modelo alternativo de regulação para desencadear um processo de qualificação para suas escolas. Neste contexto cada escola elabora um Plano de Ação, que compõe o projeto pedagógico, visando que este instrumento/documento possa além de registrar/avaliar as metas estabelecidas coletivamente, constituir-se como instrumento de gestão e, portanto, como campo de pactuação de possibilidades produzidas pelo protagonismo de cada ator envolvido.

Palavras-Chave: 

Gestão; Planejamento Participativo; Avaliação Institucional Participativa; Plano de Ação.

PDF_ico.png