A POLÍTICA PÚBLICA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL: PRÁTICA NEGOCIADA E EMANCIPATÓRIA

Jordana de Souza Silva, João Emmanuel de Souza Silva

Resumo

Em contraponto à concepção de escola enquanto instrumento de controle social referenciada pela perspectiva da administração empresarial, a Secretaria Municipal de Educação de Campinas assume, no ano de 2008, o desafio de construir um modelo alternativo de avaliação, a política de Avaliação Institucional Participativa. Assim, neste artigo buscamos dialogar com os princípios e processos que perpassam o campo desta política, com o objetivo de compreender, por um lado, os marcos do processo de implementação, as opções políticas e parcerias estabelecidas e por outro lado, a influência desta proposta, compreendida como prática emancipatória, para a ação da gestão negociada na escola.

Palavras-Chave: 

Políticas Públicas; Gestão escolar; Avaliação Institucional Participativa.

PDF_ico.png