EDUCAÇÃO: RESPONSABILIDADE DA FAMÍLIA OU DO ESTADO?

Taís Cristina Zacarias Bueno

Resumo

O biênio 2020-2021 (ainda em andamento) profundamente afetado pela pandemia COVID-19; trouxe um impacto em todas as áreas possíveis e imagináveis e na educação não seria diferente. A necessidade de ter muita plasticidade para lidar com questões que não faziam parte das preocupações dos órgãos educacionais, e nem do governo. Neste tempo vimos ações exitosas e outras nem tanto para remediar os efeitos das aulas remotas; estudos on-line , aulas por meio de aplicativos e etc; situações que a clientela não estava acostumada e nem preparada; embora o estar conectado seja algo corriqueiro para o brasileiro, estudar em casa e on-line trouxe uma demanda enorme para quem está no chão do atendimento escolar, para quem lida com o estudante e suas famílias, e estas pessoas são: professores, coordenadores, diretores. Pessoas que tiveram que lidar com as angústias e o desconhecimento desse modo de estudar desconhecido (pelo menos para grande maioria dos estudantes).A intenção deste trabalho é fomentar a discussão que mesmo depois de conquistas importantes, quanto a direitos e deveres previstos em lei; a pandemia deixou claro que as famílias não compreendem o seu papel a partir do momento que uma criança ingressa na vida escolar. Será que o papel da família, é somente enviar sua criança pra escola? Qual é o papel do Estado ? O que se pode cobrar da instituição ou dos agentes que representam o Governo? Por meio de pesquisa qualitativa, vamos nos encaminhar nesta proposta procurando elucidar estas questões.

Palavras-Chave: 

Educação; Responsabilidade; Família; Estado.

PDF_ico.png