AS COMPETÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS EM TEMPO DE PANDEMIA: UMA REFLEXÃO SOBRE A PRÁTICA

Adriana Schneider Muller Konzen, Aline Soares Campos, Catarina Inês de Almeida, Janice Schneider Muller, Lorena Cristina de Queiroz Forte, Priscilla Nayara Ferreira de Souza

Resumo

A sociedade vem passando por grandes adaptações na sua rotina, desde o início da pandemia do novo coronavírus. As relações sociais foram fortemente afetadas e as dificuldades de controlar as emoções se tornou bastante evidente em uma grande parcela da população. A escola, que tem o importante papel de contribuir para a formação integral do estudante, tem função primordial nesse momento, pois muito além de promover aulas remotas, precisa estar atenta ao desenvolvimento de diferentes habilidades e competências, que inclui a capacidade emocional dos estudantes. Dentro dessa perspectiva, o artigo tem como objetivo, refletir sobre o trabalho que as escolas vêm realizando, para desenvolver as competências socioemocionais dos estudantes, nas aulas remotas, em tempo de pandemia, nos componentes curriculares Núcleo de Trabalho Pesquisa e Práticas Sociais e Formação para Cidadania e o Desenvolvimento de Competências Socioemocionais. Esta pesquisa consiste em uma investigação de caráter qualitativo, baseado em um estudo bibliográfico e na aplicação de um instrumento de pesquisa com professores que atuam no Núcleo de Pesquisa e Práticas Sociais e Formação para Cidadania e o Desenvolvimento de Competências Socioemocionais, em uma escola de ensino médio de tempo integral no município de Fortaleza, CE. Os resultados da pesquisa apontam para uma consciência da importância dessa temática no contexto escolar, visando a formação integral do estudante. Por outro lado, foi possível identificar diversos desafios enfrentados para colocar em prática essa abordagem, durante as aulas remotas, como a falta de acessibilidade à internet, de condições financeiras e a falta de formação específica para os docentes.

Palavras-Chave: 

Pandemia; Competências Socioemocionais; Aulas Remotas; Formação Integral.

PDF_ico.png