AFIRMAÇÃO IDENTITÁRIA E CULTURAL A PARTIR DA EDUCAÇÃO: O CASO DA ESCOLA INDÍGENA PATAXÓ DE COROA VERMELHA

Antônio Ribeiro Bomfim, Erivelton Nonato de Santana

Resumo

Este artigo objetiva discutir a afirmação cultural e identitária a partir da educação no espaço escolar, analisando a Escola Indígena Pataxó de Coroa Vermelha. A partir da experiência vivida na prática docente, da pesquisa de campo realizada e da revisão de literatura feita, foi possível conhecer um pouco mais sobre o histórico da educação escolar indígena e da escola supracitada para conhecermos as conquistas obtidas pelo povo Pataxó, no tocante à educação escolar indígena e suas demandas. Os resultados apontam para a necessidade de um sistema de educação participativo, endógeno e emancipatório, mais livre das influências neoliberais e dos modelos ocidentais, e do mesmo modo, diferente do modelo tradicional. A pesquisa apresentada aqui contribui para referendar que o desejável é desenvolver uma educação conforme está preconizada na Constituição Federal de 1988 e na Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), nas quais se orienta que a educação escolar indígena deve considerar a cultura local, o modo de vida comunitário, os recursos disponíveis e a características econômicas, políticas, sociais, jurídicos e religiosos dos povos indígenas.

Palavras-Chave: 

Afirmação Identitária e Cultural; Educação; Escola indígena Pataxó.

PDF_ico.png