TODOS, TODAS,TODXS, TODES:
PRIVILÉGIO LINGUÍSTICO, LINGUAGEM NEUTRA NÃO- BINÁRIA E REPRESENTATIVIDADE

Camila Pontes Calado da Silva

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar a discussão textual, a língua como privilégio/preconceito linguístico, fonte de machismo, patriarcado, luta de classes, debate sobre linguagem inclusiva de gênero e como esta língua determina lugares de poder. Assim, este estudo visa entender, comparar e visualizar em diversos contextos a proposta analisada, por meio de livros, textos, dados e artigos atuais.

Palavras-Chave: 

Sociolinguística; Discussão textual; Linguagem inclusiva de gênero

PDF_ico.png