O PARADIGMA DA EDUCAÇÃO E DA INFLUÊNCIA DO BRINCAR E DOS JOGOS INFANTIS

Laura de Oliveira

Resumo

Ao brincar, a criança elabora hipóteses para a solução de seus problemas e toma atitudes além do comportamento habitual de sua idade, pois busca alternativas para transformar a realidade. Os seus sonhos e desejos, na brincadeira, podem ser realizados facilmente, quantas vezes o desejar, criando e recriando as situações que ajudam a satisfazer alguma necessidade presente em seu interior. A realidade exige que os profissionais da educação encarem o jogo sob duas perspectivas. Os mais tradicionais o veem como uma atividade, especialmente da escola, pois impede no planejamento e na organização, caracterizado pela escolha livre. Por lado outro lado, os mais avançados adotam uma postura aparentemente evoluída, devendo ser realizados pelos adultos sob o pretexto de ocasionar excesso de diretividade. Nenhuma das condições está certa, pois o profissional do brincar não pode intervir na brincadeira da criança, como também não pode deixá-la sem direção, para escolher a sua brincadeira favorita.

Palavras-Chave: 

Alternativas; Comportamento; Realidade.

PDF_ico.png