ESTILOS DE APRENDIZAGEM DE KOLB: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO NOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E FISIOTERAPIA DA URCAMP, CAMPUS BAGÉ

Ana Zilda Ceolin Colpo, Eliane Soares Tavares, Elisabeth Cristina Drumm

Resumo

O momento evolutivo em que nos encontramos pressupõe a revisão de modelos teóricos formais, tendo a aplicação de estratégias metodológicas que promovem experiências complexas de aprendizado, se tornado essencial no ensino. Nesse contexto, o objetivo principal deste estudo foi descrever qual ou quais o(s) estilo(s) de aprendizagem predominantes entre alunos dos cursos de Fisioterapia, Administração e Ciências Contábeis de uma Instituição de Ensino Superior, para tal utilizou-se um questionário que incluía o Inventário de Estilos e Aprendizagem de Kolb (1984). Os dados foram analisados de forma descritiva, por meio da triangulação de dados, sendo estes como porcentagem e/ou valor absoluto. Para comparação das variáveis foi aplicado teste T de student, sendo considerados estatisticamente significativos valores de p≤0.05. Tomados em conjunto nossos dados demonstram que há predomínio dimensão da aprendizagem Concreta identificada pelos Estilos de Aprendizagem Acomodador e Divergente, não havendo diferenças significativas entre os alunos das distintas áreas do conhecimento. Estes resultados serão trabalhados nos núcleos docentes dos respectivos cursos para auxiliar no planejamento nas ações docentes e posteriores estudos, para que ações possam ser implementadas visando a melhoria do processo ensino-aprendizagem.

Palavras-Chave: 

Complexidade; Competência; Experiencial.

PDF_ico.png