EDUCAÇÃO DE SURDOS E AS RELAÇÕES HISTÓRICAS

Karen Dantas Bonilho Maciel

Resumo

A educação de surdos é uma questão importante a se trazer à baila, pois é primordial que esses alunos sejam postos enquanto protagonistas do processo educacional e social, uma vez que seu futuro dependerá disso, assim como ocorre com alunos ouvintes em seu processo de inserção na sociedade. Ao longo de suas vidas existem algumas áreas que podem influenciar positiva ou negativamente, sendo essenciais para sua evolução futura, pois ao se propiciar subsídios educacionais ao público surdo devemos levar em consideração que ele está inserido numa cultura ouvinte e que ´portanto na quase totalidade dos casos essa relação estará regada de incompreensões e gestos equivocados. Muitas mudanças ocorreram na história da educação de alunos surdos que não levaram a um bom processo educacional. Desde pouco tempo, foram feitas tentativas para implementar o bilinguismo em sala de aula, mas ainda há um longo caminho a percorrer até que esta realidade esteja a nosso alcance. Existem algumas escolas de educação infantil que já são bilíngues, ou seja, são ensinadas em duas línguas – Língua Portuguesa e LIBRAS. No passado, os alunos surdos eram ensinados em centros específicos, mas isso não significava que os professores fossem qualificados, ou seja, conheciam a língua de sinais, pois o objetivo principal era treinar alunos surdos por meio da linguagem oral. Isso significou um grande retrocesso aos alunos surdos pois eles tentaram ensinar uma linguagem oral por meio da visão, uma língua que deveria ser ouvida e ensinada pela visão. Enfatiza-se necessidade de usar a língua de sinais para ensinar linguagem oral e escrita. A língua de sinais é o principal elo para poder direcionar a árdua tarefa de ensinar.

Palavras-Chave: 

Surdez; Inclusão; Escola; Aluno; Crianças.

PDF_ico.png