A EDUCAÇÃO E A NEUROCIÊNCIA

Leliane Aparecida dos Santos e Silva

Resumo

Educar é proporcionar oportunidades e dar condições de possibilidades para que o ensino e a aprendizagem aconteçam de maneira significativa no aprendi-zado dos alunos na Escola. O cérebro, portanto, é o órgão por excelência da aprendizagem. A presente pesquisa é de caráter bibliográfico e se ancora no pensamento de autores e pesquisadores para fundamentar o referencial teóri-co da discussão sobre a temática proposta. As descobertas das neurociências estão esclarecendo alguns dos mecanismos cerebrais responsáveis por fun-ções mentais importantes na aprendizagem. A Neurociências não propõem uma nova pedagogia, mas fundamentam a prática pedagógica que já se reali-za, demonstrando que estratégias pedagógicas, que respeitam a forma como o cérebro funciona, tendem a ser mais eficientes. Conhecer a aprendizagem nu-ma perspectiva neurobiológica pode auxiliar educadores, professores e pais, a compreender alguns aspectos das dificuldades para aprendizagem e inspirar práticas educacionais, mas não possibilita a prescrição de receitas para a solu-ção dos problemas da educação. Aprendizagem não depende apenas do funci-onamento cerebral. Diversos fatores, como condições gerais de saúde, ambi-ente familiar, estímulos na infância, interação social, tipo de escola, aspectos culturais, socioeconômicos e até políticas públicas de educação, também inter-ferem na aprendizagem.

Palavras-Chave: 

Neurociência; Educação; Cérebro; Aprendizagem.

PDF_ico.png