O CUIDAR NOS CENTROS DE EDUCAÇÃO INFANTIL E A URGÊNCIA DE FORMAÇÃO PARA LIDAR COM A DIVERSIDADE

Michelle Gonçalves do Nascimento Faria

Resumo

A discussão que se propõe a partir deste artigo, parte das discussões propostas pelo feminismo sobre a divisão sexual do trabalho e o cuidado como eixo transversal e problematizador das categorias. Compreendendo que ambos passam por uma crise orquestrada pelo capitalismo. Abordarei o cuidar e educar nas instituições públicas educativas em especial nos Centros de Educação Infantil - CEI- da Rede Municipal de Educação de São Paulo e questões referente ao atendimento de bebês e crianças com ou sem deficiência e a formação inicial e em serviço das/os professoras/es que tem em seu fazer pedagógico o cuidar e o educar no centro das relações, trazendo a interseccionalidade como teoria transdisciplinar que visa apreender a complexidade das identidades e das desigualdades sociais por intermédio de um enfoque integrado e os desafios que se apresentam frente as urgências atuais.

Palavras-Chave: 

Educação; Docência na Educação Infantil, Interseccionalidade.

PDF_ico.png