EQUILÍBRIO NO FLUXO NA FREQUÊNCIA DOS ALUNOS DA EJA: ESTUDO DE CASO NA PREFEITURA DE SÃO PAULO

Eliseu Ribeiro Silva Filho

Resumo

O fenômeno na evasão na EJA levanta muitas questões sobre os fatores que as influenciam e possíveis ações coordenadas para reduzi-la. Neste trabalho buscou-se questionar o próprio conceito de evasão, que pressupõe responsabilização apenas do educando e trabalhar com o conceito de Equilíbrio no Fluxo da Frequência dos Educandos da EJA da Prefeitura de São Paulo. Foram realizadas 53 visitas programadas buscando identificar quais os fatores que influenciaram no desequilíbrio no fluxo da frequência dos Educandos. Por fim 30,2% dos educandos foram encontrados e vários fatores como: Família; Trabalho; Saúde; Gestação; Violência e Desinteresse, foram identificados como motivos para desistência ficando evidente que são questões que transcendem a motivação intrínseca dos educandos.

Palavras-Chave: 

Evasão; EJA; Prefeitura de São Paulo.

PDF_ico.png