O ENSINO DA DISCIPLINA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS (RI) NA ACADEMIA DA FORA AÉREA (AFA) E SEU PAPEL NO PREPARO PARA NOVAS GUERRAS

Humberto José Lourenção

Resumo

Visando preencher uma lacuna na formação de seus oficiais de carreira a Força Aérea Brasileira (FAB) introduziu no ano de 2019 a disciplina de Relações Internacionais (RI) a ser ministrada aos alunos da Academia da Força Aérea. Com 60 horas-aulas, a disciplina tem sido ministrada a todos os alunos que se formam nesta escola com o objetivo de possibilitar que o futuro oficial da FAB possa analisar os eventos contemporâneos do sistema mundial à luz das principais teorias de RI. Buscando destacar a relevância desta disciplina, o presente artigo visa analisar seu papel e importância quanto ao preparo de oficiais da FAB para o combate das denominadas novas guerras, em particular, para as guerras híbridas ou de amplo espectro. Para tanto, após uma contextualização do conceito de Guerra Híbrida, faz uma análise do plano de ensino da disciplina e busca relacionar os conteúdos com as competências exigidas para o combate deste novo tipo de guerra.

Palavras-Chave: 

Guerra Híbrida; Relações Internacionais; Forças Armadas.

PDF_ico.png