MODELAGEM MATEMÁTICA USANDO OS NÚMEROS DE CASOS DO SARS-COV-2 (COVID-19) NO BRASIL

Cleomacio Miguel da Silva, Gentil Fideles Cavalcanti Filho

Resumo

Com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), muitos modelos matemáticos foram utilizados em estudos preditivos, visando entender o comportamento do número de casos de pessoas infectadas com o vírus e suas consequências. Nesse contexto, um modelo matemático tem como finalidade explicar, prever e fornecer informações de controle da pandemia. Dependendo das complexidades das informações que se desejam obter, faz-se necessário utilizar, modificar ou criar modelos matemáticos mais robustos. Com isso, quanto mais variáveis forem integradas para entender o processo de contaminação com o Covid-19, mais complexo será o modelo matemático. Por outro lado, existem modelos matemáticos mais simples que já foram validados e que fornecem informações importantes sobre o comportamento do número de casos de pessoas contaminadas como o Covid-19. Dentre esses modelos pode-se destacar o modelo de Verhulst, Gompertz e Polinomial. Sendo assim, e dentro desse contexto, o objetivo do presente trabalho foi realizar um estudo matemático com finalidades didáticas sobre o ajuste do modelo de Verhulst, Gompertz e Polinomial aos dados dos números de casos de pessoas contaminadas como o Sars-CoV-2 no Brasil, usando a planilha Excel®. Os resultados obtidos mostraram que os modelos matemáticos utilizados apresentaram excelentes ajustes aos números de casos de pessoas contaminadas com o Covid-19, podendo assim, ser utilizados em estudos epidemiológicos.

Palavras-Chave: 

Patógeno; Dados Científicos; Métodos Matemáticos; Métodos Computacionais.

PDF_ico.png