DISCURSOS SOBRE O BRINCAR NO CONTEXTO DA PRÁTICA

Rafaela Bravo

Resumo

Este artigo tem por objetivo realizar uma reflexão sobre o brincar e seus desdobramentos no contexto de uma escola de Educação Infantil da rede municipal do Rio de Janeiro. Trata-se de analisar os embates/disputas em torno de concepções de Educação Infantil, destacando o lugar do brincar nessas mesmas. Referencio-me no modelo analítico do ciclo contínuo de políticas proposto por Stephen Ball e seus colaboradores para afirmar que, nos diferentes contextos de produção curricular, as formas de pensar a Educação Infantil são tensionadas por um padrão de escolarização que tende a secundarizar a importância do brincar no processo de desenvolvimento das crianças. Na segunda parte do texto, apresento parte de minhas experiências como professora/coordenadora pedagógica atuante na Educação Infantil, para destacar as ambivalências produzidas pela articulação de sentidos de Educação Infantil.

Palavras-Chave: 

Educação infantil; Política curricular; Brincar.

PDF_ico.png