ANÁLISE METODOLÓGICA DOS INDICADORES SOCIOAMBIENTAIS EM RELAÇÃO ÀS CIDADES INTELIGENTES

Claudio Noel de Toni Junior

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo a abordagem do conceito de Cidades Inteligentes, (CI) que possui como atribuição desenvolver infraestrutura já existente nas cidades, por meio do avanço e aprimoramento do progresso técnico por meio da Ciência, da Tecnologia e da Informação ao modificar uma estrutura existente para otimizar processos produtivos em diversas variáveis como habitação, eletricidade, água potável para que haja bem-estar e qualidade de vida para a sociedade. A pesquisa incluiu as CI, mediante as cidades de: Campinas (SP), Rio de Janeiro, (RJ) e Florianópolis (SC) ao retratar o que pode ser melhorado em relação à educação em detrimento dos indicadores socioambientais. Por meio do uso de geotecnologias, como o programa Arcgis 10.1, serão elaborados mapas temáticos para estas cidades brasileiras, com o objetivo de abordar as múltiplas variáveis que demonstram a dinâmica da sustentabilidade e da qualidade de vida. Abordar-se-á, também, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) no período de 1990 a 2012, por meio do Relatório do Desenvolvimento Humano (RDH), publicado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), órgão vinculado ao Programa das Nações Unidas (ONU). A metodologia desenvolvida inclui mensurar não apenas os aspectos da riqueza de uma nação, como também a qualidade de vida por meio de variáveis e indicadores sustentáveis.

Palavras-Chave: 

Economia; Sustentabilidade; Indicadores socioambientais; Cidades Inteligentes (CI).

PDF_ico.png