A ALFABETIZAÇÃO E O LETRAMENTO NOS PRIMEIROS ANOS ESCOLARES

Ália Soares João Gonçalves

Resumo

Há evidências crescentes de que o domínio das habilidades de escrita à mão desempenha um papel importante no desempenho acadêmico. Este é um processo lento que começa no jardim de infância: nesta idade, escrever é muito semelhante a desenhar (isto é, rabiscos); a partir daí, leva vários anos até que as crianças sejam capazes de escrever com competência. Muitos estudos sustentam a ideia de que o treinamento motor desempenha um papel crucial para aumentar as representações mentais das letras, mas relativamente pouco se sabe sobre a relação específica entre habilidades de escrita e práticas de ensino. No momento do ingresso na escola primária, as crianças usam muito de sua energia cognitiva para controlar a produção de letras e os aspectos gráficos da escrita. Uma parte significativa de seu tempo e energia cognitiva é, de fato, investida no controle de processos (por exemplo, redação correta de cartas), enquanto poucos recursos atenciosos permanecem disponíveis para tarefas mais complexas, como geração de ideias, acesso lexical, gerenciamento de atividades cognitivas e revisão ortográfica do texto.

Palavras-Chave: 

Habilidades; Treinamento; Representações Mentais.

PDF_ico.png