EDUCAÇÃO INCLUSIVA:
UM OLHAR PARA SÍNDROME DE DOWN

Sonia Ramos de Godoy Padavini

A Síndrome de Down é uma alteração genética caracterizada pela existência de um cromossomo adicional no par 21, é hoje uma das síndromes mais conhecidas e divulgadas. Mesmo com tantas informações ainda há quem desconheça a Síndrome de Down, quanto ao conhecimento e a aceitação, a sociedade encontra-se dividida em dois grupos: os que conhecem, aceitam e procuram melhorar a vida das pessoas com esta Síndrome, tratando-as de forma natural visando somente à pessoa e a Síndrome; o outro grupo diz respeito às pessoas que não conhecem, não aceitam e não buscam conhecimentos e informações a respeito. Devido à Constituição Federal assegurar a todos os cidadãos, sem distinção de raça, credo e cor, o direito à educação, inclusive às pessoas com deficiências, neste caso, tratado neste trabalho a Síndrome de Down. É de suma importância que as pessoas com a síndrome sejam incluídas não por uma garantia legal, mas por questão de responsabilidade à pessoa humana que, dentro de suas possibilidades são capazes de demonstrar afeto, aprender e interagir com a as demais pessoas. Faz-se necessário promover o conhecimento às famílias, aos profissionais da educação e a sociedade como num todo do que é realmente Síndrome de Down, como lidar com ela, e acabar com os tabus e preconceitos em relação às pessoas com a síndrome, como incapazes e improdutíveis.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Síndrome de Down; Inclusão.

Baixar texto completo

PDF_ico.png