AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DO “APRENDER” NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Iris Ferreira de Lima

Este trabalho teve como objetivo identificar as representações sociais sobre o conceito de “aprender” na Educação Infantil, para docentes e pais/responsáveis, e a influência destas na aprendizagem dos discentes. O estudo está fundamentado na Teoria das Representações Sociais e no referencial da Base Nacional Curricular Comum. Esta é uma pesquisa de natureza qualitativa e quantitativa, com caráter exploratório. Os sujeitos participantes, são 12 docentes e 08 pais/responsáveis. Os instrumentos utilizados foram questionários e grupos focais. O tratamento dos dados se deu por meio da análise de conteúdo (Bardin, 2009) e do software IRAMUTEQ. Os resultados apontaram que as representações sociais sobre o conceito de “aprender” entre os participantes da pesquisa apresenta diferenças significativas quanto as expectativas dos conteúdos trabalhados na Educação Infantil, já que o conceito de “aprender” para os docentes está apropriado e familiarizado como prática docente em formar cidadãos de maneira global, enquanto que para os pais/responsáveis o conceito de “aprender” está diretamente associado à ação de alfabetizar. Para ambos os grupos, a importância da Educação Infantil adquiriu uma nova identidade, no contexto atual, com o foco do trabalho pedagógico infantil, menos assistencial e mais educativo.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Representações Sociais; Educação Infantil; Conceito de “Aprender”.

Baixar texto completo

PDF_ico.png