UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE O LABORATÓRIO DE ICTIOLOGIA AMAZÔNICA COMO AMBIENTE DE EDUCAÇÃO NÃO FORMAL, NA MOSTRA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA ESCOLA AÇAÍ, NO MUNICÍPIO DE ABAETETUBA-PA

Aléxia Cariele Lobato Dias

Aldenice de Nazaré Silva Pereira

Augusto César Paes de Souza

Ambientes extraescolares são utilizados para a melhor compreensão dos assuntos abordados pelos docentes, os quais, são importantes para despertar o interesse dos alunos na aprendizagem. A educação não formal torna-se um excelente método para contribuir com o ensino do indivíduo. O Laboratório de Ictiologia Amazônica (LABICAM-IFPA, Abaetetuba), é considerado como um ambiente de educação não formal, na qual é possível o contato com organismos aquáticos vivos, o que auxilia na educação ambiental. Este trabalho foi realizado em uma feira científica, teve como objetivo mostrar a importância do LABICAM como ambiente de educação extraescolar e realizar uma investigação científica por meio da aplicação de questionários objetivos. Em relação aos resultados, grande parte dos envolvidos na pesquisa já conheciam esse ambiente, os quais também de acordo com a vivência na feira concordam com a importância das visitas nos espaços extraescolares e a sua influência para o desenvolvimento científico.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Educação não formal; Interesse científico; Espaço extraescolar; Educação ambiental; Ensino; Aprendizagem.

Baixar texto completo

PDF_ico.png