GÊNEROS NA INSTITUIÇÃO ESCOLAR:
A FIGURA MASCULINA NA GESTÃO EDUCACIONAL

Thiago Castro da Silva

Este artigo objetiva contextualizar ao longo do percurso da educação, o papel desenvolvido pelos gêneros, masculino e feminino, na luta pela igualdade de oportunidades, reconhecimento e valorização da profissão docente. Esta pesquisa de caráter qualitativo e bibliográfico, busca alinhavar, ao longo da história, a constituição da sociedade e, consequentemente, a formação da hierarquia educacional, considerando a importância dada aos papéis desenvolvidos por homens e mulheres. Nesta análise, evidencia-se relações de poder e gênero, no que tange a valorização profissional, ideologia da educação e atribuições docentes. Ao longo da história da educação, o embate entre os gêneros na profissão deu-se por questões ideológicas, desconsiderando nesta constituição social, o caráter profissional da formação e atuação humanística. Essa questão emergiu um novo discurso vocacional na base da instituição escolar, criando uma dicotomia entre seus atuantes, fundamentando ao gênero feminino a prática discente dos anos iniciais e ao gênero masculino instaurou uma nova reordenação social possibilitando a ascensão a novos postos profissionais gestacionais dentro da educação. A gestão, aqui entendida, como relação de poder, passou a ser foco de atuação masculina. Evidenciando o surgimento de uma divisão entre os gêneros nos diversos níveis e modalidades no campo educacional.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Gestão Escolar; Instituição; Gênero.

Baixar texto completo

PDF_ico.png