COMPULSÃO ALIMENTAR NOS ADOLESCENTES

Sueli Cardozo

A compulsão alimentar é caracterizada pela ingestão de uma “grande” quantidade de alimentos em um período de tempo restrito, ou seja, até duas horas, em que é acompanhada da sensação de perda de controle sobre o que ou o quanto se come. É importante destacar que: os episódios de compulsão alimentar ocorrerem em pelo menos dois dias por semana, num período de seis meses, associados a algumas características de perda de controle e não acompanhados de comportamentos compensatórios inadequados para evitar ganho de peso. Tal transtorno ou episódios de compulsão alimentar são acompanhados também por sentimentos de angústia subjetiva, incluindo vergonha, nojo e/ ou culpa. A adolescência é uma fase em que ocorrem mudanças biológicas e psicossociais. Sendo assim, sabe-se que durante essa fase, é comum a idealização da imagem corporal que não necessariamente corresponde ao corpo real. Por isso, quanto maior a diferença entre o corpo real e idealizado pelo adolescente, maior a tendência de frustação e redução da autoestima. Sendo, assim, a partir dos problemas relacionados a esse tema, o objetivo desse artigo é o de divulgar e mostrar os riscos e o quanto é preocupante a compulsão alimentar especialmente durante a adolescência. A partir desses estudos, é possível perceber o quanto as crianças, adolescentes e também os adultos estão sendo pressionados especialmente nos dias atuais, devido aos padrões de beleza impostos pela mídia o que tem levado a inúmeros problemas de saúde. A partir dessa revisão de literatura foi constatado que: a maioria dos adolescentes que participaram das pesquisas eram do sexo feminino, muitas de classe social desfavorecida e negras. Por essa razão, importante que as pessoas que tiverem com esse transtorno devem buscar tratamento seguindo orientações dietéticas pertinentes, além da psicoterapia cognitivo comportamental, bem como medicações na tentativa de curar esse transtorno. Associado ao tratamento, os indivíduos devem ter apoio do profissional, mas principalmente da família, para que este não desiste de tentar se curar. No tratamento, a pessoa deve recorrer a dietas específicas, bem como iniciar algum tipo de atividade física, para assim auxiliar na melhora e auto estima do indivíduo.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Baixar texto completo

PDF_ico.png

Compulsão Alimentar; Adolescente; Família; Escola; Psicólogo.