TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E SUAS CONTRIBUIÇÕES NA QUALIDADE DO ENSINO DE ALUNOS CEGOS

Marcos Serafim dos Santos

Trata-se de estudo bibliográfico acerca das legislações existentes no Brasil que versam sobre a Educação Especial do indivíduo cego de abrangência nacional, extensivo a escolas públicas e privadas. Este trabalho buscou mostrar aplicações da Informática que abeirar-se ao ensino dessas pessoas apresentando metodologias alternativas que obedeçam às limitações e potencialidades de cada indivíduo. Sintetiza os resultados obtidos e, diante do estudo de diversos teóricos, sugere a Informática como instrumento alterno para o ensino de pessoas com cegueira, demonstrando as necessidades e, após, três mecanismos tecnológicos existentes que podem auxiliar no tal processo de acesso fácil. Explica, ainda, sobre os preconceitos que a pessoa cega, sofreu ao longo da história e em consequência suas potencialidades que, por vezes são ignoradas no ambiente acadêmico em razão da falta de preparo dos docentes. O surgimento deste trabalho está relacionado a minha experiência com uma colega de classe de uma aluna cega que frequentou escolas públicas da cidade de Humaitá e, a mais preparada para recebe-la foi o IFAM – Campus Humaitá, muito embora não tenha um ensino 100% adequado para a recepção desses indivíduos.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Baixar texto completo

PDF_ico.png

Cegueira; Educação-Especial; Didática; Informática.