NEUROCIÊNCIAS E EDUCAÇÃO:
AUTOESTIMA E PRÁTICAS EDUCACIONAIS

Elisabete Córdova Lima Pennachi

O artigo aborda a temática da autoestima e práticas educacionais na perspectiva da neurociência. A autoestima é algo que se constrói aos poucos, ao longo da vida, e depende inteiramente de um autoconceito positivo. Quanto mais cedo se começa a trabalhar o autoconceito e a autoestima, maiores as chances de desenvolvê-los de uma forma plena e satisfatória. Foram colhidos, alguns exemplos de práticas desenvolvidas em escolas públicas e Organizações Não Governamentais - ONGs do Brasil, com a finalidade de aumentar a autoestima. Essas ações proporcionaram a coleta de dados que possibilitaram análises comparativas entre as escolas alvo das ações. Os resultados obtidos, embora satisfatório, não foram conclusivos, visto que a autoestima em crianças e adolescentes é apenas uma das variáveis dentro do processo ensino-aprendizagem.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Baixar texto completo

PDF_ico.png

Aprendizagem; Neurociências; Depressão.