A ARTE CONTEMPORÂNEA: O ENSINO DE ARTES VISUAIS NA ATUALIDADE

Eliane Lemos Reis

Este artigo trata de fazer uma reflexão sobre mudanças, problemas e novas perspectivas no ensino de Artes Visuais no ensino fundamental na atualidade. A Arte Contemporânea estabelece relações entre o mundo e a maneira como o homem o percebe ao longo do tempo. Ajuda a construir um olhar cada vez mais sensível e crítico para perceber como os elementos estéticos e artísticos trazem significados diversos. Sendo a escola um espaço crítico que deve ajudar o aluno a compreender a realidade e nela atuar, faz-se necessário um estudo mais aprofundado das manifestações artísticas e seus modos de ver, perceber e interpretar. A pesquisa tem como objetivo a compreender o ensino de Arte na prática pedagógica em sala de aula, possibilitando, por meio da pesquisa-ação, um encaminhamento metodológico que possibilite ao aluno um ensino de arte que tenha significado na aprendizagem e que propicie uma formação consciente sobre a significância da arte no desenvolvimento, ou seja, no processo de humanização do homem – tal como ocorre informalmente, na vida cotidiana. Pela ótica do materialismo estabelece-se uma concepção de arte e de sua função social, bem como de uma visão filosófica, não alienada, da cotidianidade, enfatizar a importância de humanizar, pela arte, o cotidiano dos indivíduos mediante o estabelecimento de relações de proximidade entre a arte e o grande público. A necessidade de procurar maiores conhecimentos a respeito da arte contemporânea brasileira se justifica, pois, antes de 1950 o Brasil tinha uma arte moderna com critérios bem definidos quanto a sua análise. Já a partir desse período o expectador encontra certo receio em analisá-la, mas, talvez por estar próxima demais, desempenha um papel novo, e o espectador tende a vê-la como algo desconhecido por ter uma educação deficiente em relação a este período.

RESUMO:

Artes visuais; Ensino fundamental; Crítica; Atualidade.

Palavras-Chave: 

Baixar texto completo

PDF_ico.png