A IMPORTÂNCIA DOS VÍNCULOS E SENTIMENTO DE PERTENÇA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Daniela Cristina Aparecida Diniz Rosa

Quando nos referirmos a desenvolvimento infantil, é importante ressaltar que o fator ambiental corresponde a um elemento fundamental para que isto ocorra. Nesse caso a figura materna é o personagem protagonista nesses primeiros anos de vida do bebê. Quando existe um ambiente adequado oferecido pelos pais às crianças vão ter condições de desenvolver tantas suas potencialidades físicas, quanto sociais e psicológicas, sendo que o lar é responsabilidade dos pais e não da criança. Para Winnicott(1988), essa dependência máxima ao nascimento costuma diminuir ao longo da vida, apesar de seguir sempre de alguma forma presente. Bowlby (1969), acredita que o apego está ausente no nascimento, mas com o passar dos meses, este começa adquirir força. A primeira infância, de 0 a 6 anos de idade, é essencial para o desenvolvimento da criança, no qual arquitetará uma base que a favorecerá por toda sua existência. É nesse período do desenvolvimento que quase todas as células do cérebro são formadas sendo essas as responsáveis pela elaboração das emoções, da cognição e das relações psicossociais. Assim, o apoio dos pais e principalmente da mãe são de extrema importância nos primeiros dois anos de vida, pois se a criança receber todos os cuidados necessários isso irá definir seu comportamento e caráter para o bem, enquanto que se está criança receber maus tratos, ou seja, a falta de relações emocionais com seus cuidadores, ou se está for abandonada, ela será incapaz de mostrar afeto e poderá se tornar um delinquente e até mesmo um ser anti social e com tendência a problemas psicológicos e psiquiátricos graves.

RESUMO:

Apego; Criança; Mãe; Comportamento.

Palavras-Chave: 

Baixar texto completo

PDF_ico.png