"AFETIVO, SER OU NÃO SER, EIS A QUESTÃO: A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NO PROCESSO DE ADAPTAÇÃO DAS CRIANÇAS "

Denise Emmett da Silva Leite

O presente artigo, relacionado à Psicologia da Educação tem como objeto de estudo, pesquisas e constatações sobre, professor afetivo e adaptação de crianças que chegam à escola pela primeira vez. Tendo como pressuposto básico a seguinte questão: o professor afetivo facilita a adaptação de crianças que chegam à escola pela primeira vez? Sendo que sentir e pensar são ações inseparáveis na vida do indivíduo. Buscando relacionar afetividade e aprendizagem, e tendo como objetivo específico conceituar afetividade e aprendizagem, e a influência da afetividade no processo de aprendizagem nas concepções de diferentes autores. Para isto trabalhou-se com revisão bibliográfica em bibliotecas virtuais e presencias e acessos eletrônicos e publicações atualizadas sobre o tema. Sendo que, o pressuposto inicial confirmou que a valorização do que o aluno sabe, a forma como aprende e o olhar do professor, tudo contribui para que a autoestima tenha uma influência positiva em sua aprendizagem e adaptação ao ambiente. Permitindo que o mesmo se sinta confiante e seguro dentro do conteúdo apresentado pelo professor mediador. Esse novo olhar sobre a prática pedagógica, por parte do professor, favorece a criação de vínculos de afetividade entre o aluno e o objeto de estudo, facilitando, portanto sua adaptação e consequentemente a sua aprendizagem.

RESUMO:

Afetividade; Professor; Aluno; Adaptação; Aprendizagem.

Palavras-Chave: 

Baixar texto completo

PDF_ico.png