"ESCOLA X FAMÍLIA": ANÁLISE DA RESPONSABILIDADE NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO ATRIBUÍDA À ESCOLA E O PAPEL DA FAMÍLIA NESTE PROCESSO.
É POSSÍVEL UMA PARCERIA DE TRABALHO EFETIVO NA CONSTRUÇÃO CIDADÃ?

Marcos Francisco Ribeiro Froes

Na rede pública de ensino grande parte das escolas da cidade de São Paulo não consegue alcançar a meta de aprendizagem esperada nas avaliações institucionais (SARESP, IDESP e outros) ocasionando um considerável déficit educacional. Nota-se que crianças concluem o ensino fundamental Ciclo I sem estar plenamente alfabetizadas e uma das possíveis explicações seria a família que negligencia ou transfere à escola de forma integral a tarefa de educar. A família é a primeira instituição no processo de aprendizagem nas trajetórias individuais e sociais, a segunda inserção, mas não separadamente, é a escola, que por sua vez não possui estrutura, até mesmo política, para este feito. Pretende-se realizar por meio desta pesquisa um paralelo entre as funções destas instituições, considerando que não há um único modelo ideal de família, nem de unidade de ensino, pois para a família há uma série de arranjos diversificados e para a escola uma formação política de atendimento a uma clientela ampla com suas especificidades. Para isso faz-se necessário uma análise de campo para assumir uma postura propositiva em relação ao tema, principalmente, o quanto à família pode contribuir de forma efetiva para o pleno desenvolvimento do educando. Por outro lado, a escola como co-responsável e um apêndice para a cidadania; como pode estabelecer relações e ter como objetivo a concretização das aprendizagens necessárias no processo formativo da criança.

RESUMO:

Família; Escola; Participação; Negligência.

Palavras-Chave: 

Baixar texto completo

PDF_ico.png