OS PROCESSOS RÍTMICOS E INTERVALARES CONTIDOS EM DUAS OBRAS DE LIDUINO PITOMBEIRA

Felipe Aparecido de Mello

Resumo

O presente texto intenciona fomentar, por meio de conceitos da análise motívica (Rudolph Réti - 1951) e apontamentos específicos da métrica linguística, reflexões acerca de alguns aspectos rítmicos e intervalares que constituem, a priori, o cerne ou o “work’s prime thought” de duas obras do compositor brasileiro Liduino Pitombeira, a saber: Suíte Russana Op.11 (1992) e Sertão Central Op. 84 – “Alvorada” (2004). As obras em questão são de diferentes fases composicionais e apresentam o formato em estilo de suíte musical. Salienta-se também o embasamento teórico em tratados musicais contidos em Schoenberg (1996; 2001; 2014; 2015), para as inferências de cunho cadencial, fraseológico ou amplo. Em vista disso, este formato analítico faz-se oportuno por conta de viabilizar uma ótica quantitativa sobre os principais elementos composicionais, fornecendo sistematizações que possibilitem hierarquizações e, nesse sentido, uma lógica mais racionalizada com a finalidade de enriquecer subsídios em interpretações possíveis. Por fim, esta análise pretende elaborar um mapeamento geral dos motivos e suas variantes, evidenciando alguns aspectos fraseológicos da escrita e linguagem musicais de Pitombeira, resultando noções que se apliquem também às práticas interpretativas.

Palavras-Chave: 

Análise musical; Análise motívica; Fraseologia; Métrica; Linguística.

PDF_ico.png