A INSUFICIENTE PARTICIPAÇÃO DO DISCENTE DE GRADUAÇÃO
NO ENSINO REMOTO E POSSÍVEIS ESTRATÉGIAS DE SUPERAÇÃO

Diana Oliveira Noronha, Iara Icó, Karine Socorro Pugas da Silva, Maria das Graças Bittencourt Ferreira, Tatiana Scalco Siveira

Resumo

Este estudo objetivou analisar a insuficiente participação do discente de graduação no ensino remoto, do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBa), campus de Vitória da Conquista. A base conceitual desenvolvida consolidou-se a partir do levantamento teórico acerca de inovações implantadas para a viabilização da educação remota no período da COVID-19. Ressalta-se, assim, a necessidade do desenvolvimento de habilidades e competências digitais na docência e o uso de metodologias ativas, uma vez que o professor é o principal responsável pela condução dos conteúdos acadêmicos no processo de ensino-aprendizagem. O estudo de caso foi construído e apoiado por revisão integrativa, com caracterização descritiva e exploratória, Andrade e Zerbini (2019), Eisenhardt (1989) e Yin (2009), e outros, deram sustentação teórico-metodológica para o trabalho colaborativo ora elaborado. Espera-se que a publicização deste trabalho contribua no constructo de outros estudos e experiências práticas, e que as limitações percebidas potencializem novas ações rumo à construção científica significativa, com o apoio do método Problem Based Learning (PBL). Verificou-se a importância de processos formativos para professores, e envolvimento discente, no desenvolvimento de habilidades autorais de letramento digital e aplicação de metodologias ativas no ensino-aprendizagem – imprescindíveis para potencializar ações em ambiente acadêmico, locus deste trabalho.

Palavras-Chave: 

Ensino-aprendizagem; Metodologias ativas; Letramento digital; Ensino Remoto Emergencial; COVID-19.

PDF_ico.png