TERAPIA NUTRICIONAL DO PACIENTE OBESO CRÍTICO NAS UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA: UMA REVISÃO

Eduarda de Jesus Neri, Thaíssa Maciel da Silva, Marize Fonseca de Oliveira, Rangel Lima Costa, Maria Daiane Ferreira da Cunha Araújo

Resumo

A obesidade é uma enfermidade crônica não-transmissível caracterizada pelo excesso de peso e gordura corporal, que afeta direta e negativamente a saúde da população acometida, causando efeitos deletérios. A internação em Unidade de Terapia Intensiva pode ser necessária para pacientes críticos, com disfunções orgânicas e/ou distúrbios que ameaçam a vida. Nesse contexto, a dieta é um componente do aumento da expectativa de vida, capaz de alterar o curso e o resultado da doença crítica. O objetivo deste trabalho foi identificar as principais recomendações nutricionais para o paciente obeso crítico, avaliando a sua aplicabilidade nas Unidades de Terapia Intensiva e os seus benefícios. Trata-se de uma revisão de literatura descritiva, cujas bases de pesquisa científica consultadas foram SCIELO, LILACS, PUBMED, Biblioteca Virtual em Saúde e Google Acadêmico, além de impressos, livros, teses, dissertações, documentos e publicações oficiais de entidades e instituições de saúde. Os resultados mostraram que o paciente obeso crítico se beneficia de uma dieta hipocalórica e hiperproteica, iniciada o mais precocemente possível. Porém, estudos prospectivos adicionais são necessários para fornecer recomendações mais definitivas sobre a adequação da prescrição nutricional. Uma mudança positiva nesse cenário pode representar diminuição nas taxas de morbimortalidade do doente crítico com obesidade.

Palavras-Chave: 

Terapia nutricional; Obesidade; Paciente crítico, UTI.

PDF_ico.png