DOAÇÃO DE LEITE MATERNO E MÍDIAS DIGITAIS: UMA EXPERIÊNCIA EM UTI NEONATAL NO INTERIOR DA PARAÍBA

Gabriel Medeiros Andrade, Priscila Queiroz Alves de Sousa, Aryanne Santana Tavares Arruda, Ellen Clara Germano Bispo, Gabrielly Araújo Vilela, Júlia da Silva Dantas, Vilene Câmara de Oliveira Sobrinha, Nívea Vilar Cardoso, Regina Lígia Wanderlei de Azevedo, Cristina Ruan Ferreira de Araújo, Ana Janaina Jeanine Martins de Lemos Jordão

Resumo

A pandemia mudou de modo significativo as interações sociais e as dinâmicas hospitalares. Neste período, as atividades do Banco de Leite Humano (BLH) associado a uma Maternidade de referência no interior da Paraíba, foram suspensas visando seguir as orientações de distanciamento social. Além de atender neonatos internados em UTI, o BLH promove o aleitamento materno por meio da captação e distribuição de leite humano. À vista disso, a pandemia apresentou efeitos significativos, para as puérperas e especialmente para os neonatos atendidos pelo Banco. Destarte, o projeto de extensão intitulado “Leite Materno: Doação, Diálogo e Dilemas”, vinculado a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), visou ações de continuidade do trabalho exercido pelo BLH com finalidade de incentivar e promover o aleitamento materno por meio da captação e da distribuição de leite humano, de maneira remota por meio das mídias digitais, em caráter de urgência durante os meses de julho a dezembro de 2020. Ao fim da vigência, o projeto efetivamente promoveu conscientização sobre a doação de leite materno e ações em saúde para puérperas. Para isto, a utilização de mídias digitais consolidou-se como uma ferramenta imprescindível ao permitir que práticas e vivências de educação em saúde fossem veiculadas de maneiras didáticas e atuais.

Palavras-Chave: 

Leite Materno, Doação de leite materno, Mídias digitais

PDF_ico.png