ALTERNATIVAS PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM PÓS-PANDEMIA

Sebastiana Aparecida Perilis

Resumo

O artigo visa compreender e discutir por meio de algumas reflexões sobre a importância do processo de relacionamento entre educador e discente para o procedimento de ensino-aprendizagem na volta às aulas presenciais pós- pandemia. Com este olhar discutem-se atitudes e bom senso com sabedoria nas relações professor-aluno em diferentes dimensões do processo ensino-aprendizagem, onde se espera desenvolver o trabalho em sala de aula a partir de estratégias dialéticas, isto é, diálogo. Note-se que a cobrança da Secretaria de Educação está sob o professor, o agente mediador do conhecimento e também a responsabilidade de buscar soluções para conciliar a situação, e trazer o aluno para sua rotina de estudo. Com a perspectiva de que retome ao compromisso de sujeito ativo e recíproco no processo de ensino e aprendizagem. Assim, resgatar a compreensão da necessidade dos estudos para a formação intelectual e possíveis contribuições para a sua emancipação pessoal e solidária com competência em seus afazeres individuais e coletivos. Portanto, compreender o processo de ensino com o objetivo de construção do conhecimento científico. Assim, conta-se com estudiosos da área, como Freire (2001), Gadotti (1989), Jorge (1981), Libâneo (1996), Bueno (2003), Alves (1989) e Perilis (2017; 2021).

Palavras-Chave: 

Aprendizagem; Relação professor-aluno; Diálogo.

PDF_ico.png