RACIOCÍNIO COMBINATÓRIO E INTUIÇÃO NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE CONTAGEM

Isadora Dias Mariano Se Oliveira, Francis Miller Barbosa Moreira

Resumo

Muitos alunos apresentam dificuldades ao estudar Análise Combinatória. Acreditamos que tal dificuldade esteja ligada à forma com que o conteúdo é ensinado, na maioria das vezes, baseando-se na aplicação de fórmulas, sem explorar outros fatores que julgamos importantes para o estudo de tal conteúdo, como a Intuição e Raciocínio Combinatório do aluno. O presente artigo objetivou apresentar uma discussão teórica dos conceitos que envolvem a Combinatória, o Raciocínio Combinatório e a Intuição, ressaltando algumas maneiras de se pensar sobre o ensino desse campo da Matemática, e tendo como base documentos legais que regem a educação no Brasil, como a Base Nacional Comum Curricular e os Parâmetros Curriculares Nacionais, além de autores e pesquisadores que também acreditam que esse ensino pode ser feito de forma mais significativa. A partir disso, pode-se concluir que é possível e até indicado que, antes de formalizar os conceitos combinatórios e apresentar as fórmulas aos alunos, o professor os incentive a resolver problemas intuitivamente, fazendo a interpretação do texto do problema e se valendo de conhecimentos prévios que possa ter adquirido em anos anteriores ou na vida extraescolar, fazendo com que esse estudo vá além da mera aplicação de fórmulas.

Palavras-Chave: 

Análise Combinatória; Raciocínio Combinatório; Intuição.

PDF_ico.png